Profissionais da Saúde alertam a população para o risco de dengue na região

 

 

            Aconteceu nesta quarta feira (09/04) pela manhã na Academia Pública da cidade, um encontro envolvendo os diversos setores da sociedade, sendo profissionais da saúde, da educação, ação social, agricultura, poder público, municipal, líderes religiosos, câmara de vereador, psicólogos, assistente social e a sociedade civil organizada. Gercino Costa do Ministério da Saúde, Paulo Sergio e técnicos apoiadores da 6ª Gerência estiveram à frente dos trabalhos.

            Eles destacaram a importância das parcerias e chamaram a atenção da população e das equipes de saúde quanto a os riscos de uma epidemia de dengue no município. Diante dos dados estatísticos apresentados pela Secretaria Municipal de Saúde de Cacimbas, interior da Paraíba, nos primeiros meses do ano, chega a um percentual de 7,6%, índice considerado preocupante, de acordo com a equipe responsável pelo acompanhamento e monitoramento das informações.

            Para evitar uma epidemia da doença, a 6ª Gerencia Regional da Saúde em Patos, está mobilizada, realizando diversas ações como: visitas a os municípios, debates, campanhas, arrastões, palestras educativas nas 24 cidades que integram a área, a fim de difundir cada vez mais as informações em todos os espaços sobre o combate a dengue que é caso de saúde pública, evitando as consequências negativas no futuro.

            "Nossa meta é reduzir a o máximo os focos do mosquito Aedes aegypti principal agente de transmissão da dengue, porém, é necessário um trabalho educativo conjunto de sensibilização que envolva todos na propagação das informações e multiplicação das estratégias empregadas em todos os espaços", informou Gercino Costa.

            Paulo Sérgio, apoiador técnico da 6ª Gerência, falou de sua preocupação frente às políticas públicas de saúde, que segundo ele, são insuficientes para tratar casos de dengue. "A maior dificuldade se resume na falta de informação e de vontade das pessoas, diante dos fatos faz necessário um planejamento integrado e contínuo que envolva as famílias, na distribuição de responsabilidades. Pode ser realizadas campanhas, arrastões, palestras, panfletagens, debates nos meios de comunicação, igrejas e nos diversos espaços da sociedade", destacou Paulo Sérgio.

            A enfermeira Andréia Dias disse estar preocupada com a situação apresentada e revelou a falta de motivação de alguns profissionais como entrave no processo, para ela, isso acontece por conta da sobrecarga de serviços e a burocracia dos órgãos superiores. “Os trabalhos de prevenção as doenças, é fundamental, apesar dos avanços, é preciso se fazer cada vez mais com ações afirmativas e participativas de todos”, pontuou.  

            O agente de vigilância ambiental Manuel Carlos, relatou que a maior dificuldade da equipe, é a falta de compromissos e de sensibilidades de algumas famílias desinformadas, que deixam de dar importância aos serviços e as informações dos profissionais de saúde, impedindo ou dificultando muitas vezes o acesso dos agentes em seus domicílios.

            De acordo com a 6ª Gerencia Regional, houve uma redução significativa dos índices que em 2010 chegou a 18%, porém, é preciso se fazer ainda mais para reduzir completamente os focos. A Secretaria Municipal de Saúde confirmou apenas um caso de dengue este ano na cidade. O desafio foi lançado, e a equipe se comprometeu em intensificar cada vez mais as ações de combate a os índices do mosquito que são preocupantes.

SECOM/PMC.

:::PM Cacimbas:::
 
 

Prefeitura Municipal de Cacimbas
Rua São José 35 - Centro - CEP 58.698-000 Fone: 83 3476-1137
Atendimento ao Público
(Segunda a Sexta das 08:00 as 12:00 e das 14:00 as 17:00)